Juros compostos: como usá-los para investir melhor

Tempo de leitura: 4 minutos

Você já ouviu que os juros compostos podem fazer maravilhas pelo seu investimento, mas não entende o motivo? Vamos resolver isso!

Fica tranquila, a cabeça de muita gente dá nó quando o assunto são os juros compostos. Por essa razão, preparei este post para tentar resolver suas dúvidas e apresentar algumas informações relevantes. Siga em frente e boa leitura!

O que são juros compostos?

Para que eu possa ajudar você a entender o que são juros compostos, antes preciso fazer uma breve explicação sobre o que são juros.

Talvez você já saiba que os juros são o custo do dinheiro. Se você pega dinheiro emprestado no banco ou em outra instituição financeira, tem que devolver o valor que foi solicitado mais um percentual que representa o juros.

Da mesma forma, se você investe uma quantia, no momento do resgate deve receber o valor que foi investido mais um percentual de rendimento que também representa o juros.

A diferença entre juros simples e juros composto

Acontece que os juros podem ser simples ou compostos e saber a diferença entre eles é fundamental para que a gente possa continuar essa conversa.

Os juros simples só incidem sobre o valor principal. Por sua vez, os juros compostos também incidem si mesmos e você vai entender melhor tudo isso com um exemplo.

Suponhamos que você emprestou R$ 200 a um amigo, decidiu cobrar dele um juros de 5% ao mês e que esse amigo demore seis meses para pagar a dívida.

Se falamos de um juros simples, seu amigo deve lhe pagar R$ 260, ou seja, os R$ 200 do empréstimo + 30% de juros. Agora, se falamos em juros compostos, o percentual de 5% incide a cada mês e isso aumenta o valor final da dívida.

Tenha em mente que juros compostos são juros sobre juros e seu poder é temido por quem faz dívidas no cartão de crédito e exaltado por quem investe no Tesouro Direto, LCI, LCA e outros.

Para que servem os juros compostos?

Quando estamos falando de algum tipo de serviço de crédito ― cartão, empréstimo ou financiamento ― os juros servem para compensar a instituição envolvida caso você atrase o pagamento.

Com isso, usando um pouco de humor para fazer um alerta, digo que juros compostos podem servir para deixar você de cabelo em pé ou criando rugas de preocupação.

Por outro lado, quando estamos falando de certos tipos de investimento de renda fixa, os juros compostos servem para fazer você sorrir de orelha a orelha porque favorecem o rendimento de suas aplicações.

Quais fatores influenciam o cálculo de juros compostos?

Com tudo isso, juros compostos podem ser seus inimigos ou seus amigos, podendo ser usados para investir de forma mais estratégica e conseguir um retorno financeiro maior.

Para que você saiba como fazer isso, porém, é interessante entender com ainda mais clareza quais são os fatores que influenciam no cálculo do juros sobre juros:

Valor inicial

Você já deve ter entendido que os juros compostos fazem seu investimento render mais. Apesar disso, quanto maior for o valor inicial da sua aplicação, melhor para você.

Isso porque um valor inicial mais alto potencializa o efeito multiplicador do juros sobre juros e, consequentemente, aumenta as chances de que você conquiste uma boa quantia quando resgatar seu dinheiro.

Investimento adicional

Se você não pode investir um valor inicial alto, tem a opção de fazer uma ou mais aplicações adicionais depois ― a depender do tipo de investimento. Os valores acrescidos também vão influenciar o efeito multiplicador dos juros compostos, aumentando seus rendimentos.

Taxa de juros

Como haveria de ser, quanto maior a taxa de juros, maior o seu poder em determinar a velocidade com que seu dinheiro vai se multiplicar e maior a rentabilidade.

Parece óbvio, mas tente se lembrar de como uma dívida com o cartão de crédito pode virar um pesadelo com o juros sobre juros para entender melhor o poder dessa taxa.

Tempo

Traga de volta à sua mente o exemplo que dei sobre o empréstimo que você decidiu fazer a um amigo para perceber que, quanto mais o tempo passa, mais o valor resultante da taxa de juros aumenta.

Com isso, tenha em mente que quanto mais longo for seu investimento, mais dinheiro você conseguirá por meio dele.

Como calcular os juros compostos

Investir demanda planejamento, sendo interessante saber o quanto você pode ganhar com cada aplicação que fizer. Por isso, veja a fórmula a ser usada para calcular juros sobre juros:

S = P(1 + i)ⁿ

  • S / montante = valor total (valor inicial + juros);
  • P / principal = valor inicial investido;
  • i / taxa = taxa de juros;
  • ⁿ / tempo = período pelo qual a taxa de juros vai incidir sobre o valor investido.

Parece difícil? Bom, se você considera a matemática um desafio, pode trocar o papel e a caneta pelo cálculo de juros compostos pelo Excel. Outra possibilidade, que talvez interesse a mais gente, é recorrer ao Google para encontrar uma calculadora ou simuladora de juros compostos online.Que tal conhecer melhor um investimento de juros compostos? Leia o Tesouro Direito e suas taxas de rentabilidade!

Planilha Orçamentária Cuide da Sua Bolsa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *