Como montar um planejamento financeiro anual?

Tempo de leitura: 5 minutos

Todo final de ano é comum começarmos a pensar em coisas que gostaríamos de realizar nos próximos 12 meses e é fundamental incluir o planejamento financeiro em suas metas. 

Seja para alcançar objetivos profissionais, pessoais ou familiares, planejar suas finanças é muito importante. Pensando nisso, preparei este artigo para você se inspirar e melhorar de uma vez por todas a sua relação com o dinheiro. 

Defina suas metas

Quais suas metas a curto prazo?

Aquelas que podem ser realizadas em até um ano (comprar um carro, viajar nas férias ou pagar dívidas).

Quais suas metas a médio prazo? 

Aquelas que podem ser realizadas em até cinco anos (festa de casamento, formatura, dentre outras).

Qual suas metas a longo prazo? 

Aquelas que podem ser realizadas em mais de seis anos (aposentadoria ou comprar um imóvel).

Qual o prazo para conquistar suas metas?

Em quanto tempo você pretende conquistar cada uma das metas estabelecidas.

Convido você a se fazer essas simples perguntas e refletir sobre como você está lidando com os seus ganhos e gastos. A partir daí, podemos montar um planejamento eficiente, baseado nos seus objetivos e prazos. 

Faça uma estimativa geral dos seus gastos

O segundo passo para montar um planejamento financeiro objetivo é estimar os seus gastos anuais. Você pode, inclusive, usar como base o ano anterior. 

Anote em um caderno ou planilha todos os seus gastos fixos, aqueles indispensáveis, sabe? Aqui você vai incluir contas de aluguel, condomínio, parcelas de financiamento, empréstimos ou assinaturas de serviços de streaming, por exemplo. Nada pode passar. 

Depois, inclua os gastos essenciais, porém não fixos, como: alimentação e higiene. Anotou? Agora você precisa fazer um levantamento do valor médio que você paga por mês com entretenimento, como por exemplo: cinema, bares, restaurantes… Se o seu orçamento estiver apertado, é aqui que você deverá começar a fazer cortes.

São esses gastos menos importantes que fazem toda a diferença no nosso orçamento. Quem nunca se pegou perguntando “para onde foi esse dinheiro?”. Sim, muitas vezes nós esquecemos com o que gastamos, afinal, são gastos não previstos, muitas vezes feitos por impulso.

Faça um levantamento do quanto você ganha 

Agora que você já definiu uma estimativa do quanto você gasta é hora de anotar os seus ganhos. Inclua todo o valor que entra para você mensalmente na sua conta, como: salário, pensão, aluguel (caso possua imóvel alugado) e outros. 

Esse levantamento vai ajudá-lo a definir exatamente qual o valor líquido que sobra para você todos os meses após pagar as suas contas fixas.

Crie uma reserva de emergência 

Você já percebeu que o gás acaba ou o carro resolve quebrar logo quando não temos dinheiro? Pois bem, imprevistos acontecem, mas você deve estar preparado financeiramente para lidar com eles. 

O problema é que no Brasil as pessoas não possuem a cultura e o costume de guardar dinheiro. Muita gente, inclusive, gasta até mais do que ganha. 

Por isso, vou ensinar um desafio bem bacana para tornar mais fácil o hábito de poupar. Trata-se do Desafio do Zero. 

Neste desafio você não pode ter trocados na carteira. Funciona assim: sempre que encontrar alguns trocadinhos você vai chegar ao zero com eles. Por exemplo, se você tiver R$ 57 guarde R$ 7. Se tiver R$ 15, guarde R$ 5 e fique com R$ 10. Ou seja, o dinheiro na sua carteira sempre deve ter o final zero.

Pode parecer pouco, mas na hora de uma emergência ou imprevisto, esse valor fará toda a diferença. 

Conheça aqui outros métodos de controle financeiro.

Planeje as datas especiais do ano 

Com um calendário em mãos, destaque todos os feriados prolongados, datas sazonais, férias e festas de fim de ano. Até porque ninguém merece passar datas especiais sem dinheiro ou gastar além do ideal e estourar o orçamento do mês seguinte, não é mesmo? 

Com essas informações em mãos, comece a programar cada uma dessas datas e calcule uma média de valor que você irá gastar em cada uma delas. Assim, fica fácil saber o valor que deve ser poupado mensalmente. 

Você pode economizar muito criando este hábito, inclusive, até sua viagem de férias, se planejada e comprada com antecedência, sairá bem abaixo do preço de última hora. 

Confira esse post para saber como economizar no Dia dos Namorados

Reserve seu 13° salário para as contas de janeiro

O mês de janeiro chega e com ele as contas de começo de ano. IPVA, material escolar e outras despesas não podem ficar de fora do seu planejamento financeiro. 

Uma boa alternativa é reservar parte do seu décimo terceiro salário para esses gastos. Dessa forma você tem mais chances de começar o ano com o pé direito, e o melhor: sem aperto. 

Use e abuse de planilhas de planejamento financeiro 

As planilhas prontas podem facilitar o processo de organização do seu planejamento financeiro. Por isso, separei algumas opções bem fáceis de utilizar para você se inspirar: 

Qual a importância de montar um planejamento financeiro?

As três palavras-chave para um bom planejamento são:

  • Objetivo: onde você quer chegar;
  • Meta: pontos que devem ser alcançados para chegar ao objetivo;
  • Disciplina: base para seguir seu plano.

Fazer um planejamento financeiro vai ajudar você a criar costumes mais saudáveis e ter um panorama realista da sua posição econômica, permitindo que você gerencie os seus recursos de maneira mais assertiva. 

Espero que tenha gostado das dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *